quarta-feira, dezembro 26, 2007

Sic Transit Glória Mundi


Mais um natal de passou, são as datas enviando sinais de que mais um ano está por acabar. Este foi um ano bastante atípico, como todos os outros sempre os são. O próximo também será, então porque tanta expectativa, já que daqui a um ano todos estarão torcendo pela "virada", esperando que o próximo seja melhor que este e assim consecutivamente entre os anos e suas datas comemorativas. É um modo bastante otimista de viver, sempre esperando que o próximo ano seja melhor que este, mas o que faz pensar que este já não foi bom enquanto durou? Viver intensamente cada bom momento e por que não também os momentos ruins, já fazem deste momento neste ano, um bom ano, um bom momento. Pois apreciamos bons momentos e aprendemos com os não tão bons. Talvez a receita seja otimismo durante o presente e não acerca do futuro que ainda não sabemos, não vivemos e talvez não teremos. Não teremos futuro? Não é isso, futuro teremos, mas qual? Não sabemos e então por que desejar ser melhor que o agora que estamos vivendo? Muitos apostam nisso, nessa eterna magia do otimismo sem embasamento, sem fundamento. Apenas esperar pelo melhor, mas isso não pode ser perigoso? Não haverá decepções se esperarmos demais de um futuro incerto? Bem, cada um espera de acordo com o seu presente que seu futuro, quando chegar, seja melhor que o passado de boas esperanças. Ao saber que nosso futuro é algo que construímos com ajuda de tudo a nossa volta, hora escrito por mim, hora por você e sempre pelos demais fatores neste pequeno espaço chamado realidade, devemos pelo menos cumprir com a nossa parte. Se for fazer, faça direito. Faça o seu presente melhor que o passado, já que informações para melhorá-lo você tem, afinal, viveu querendo ou não seu passado como nenhum outro poderia tê-lo feito. Onde quero chegar com isso? Quem sabe? Talvez esteja propenso a dicas sobre como melhorar meu futuro e resolvi que meu futuro não é controlado apenas por mim, o que posso fazer é ditar meu presente, pensando em talvez como isso afetará a construção do meu futuro e das pessoas que vivem ao meu redor. Talvez funcione, assim espero. E se não funcionar? Vou continuar mesmo assim, pois já estará funcionado.

Este ano foi bastante difícil, muitas idas ao hospital, muitas visitas aos médicos. Cansativo. Em outra visita ao hospital, resolvi olhar a banca de jornal, em busca de nada, procurando algo que informasse assunto nenhum e apenas devorasse meu tempo em mais uma jornada estéril de espera. Me deparei com alguns periódicos curiosos, um ensinava uma nova, porém não definitiva diga-se de passagem, receita para emagrecer a base de gelatina liquida, outro desmistificava fatos importantíssimos para a humanidade sobre uma novela global, e assim corria ladeira abaixo minha curiosidade pelo grande intelecto cultural destas capas altamente convidativas. Mais abaixo estava a edição de Janeiro de uma revista que aprendi a amar e odiar em curto e prazeroso espaço de tempo. A TRiP foi, ao menos pelo meu ângulo de visão, uma revista a frente de seu tempo. Em 21 anos de existência, eu percorri com exímio esmero todas as linhas de artigos e páginas não promocionais de pelo menos três ou quatro anos desta revista. Inicialmente a arte nas páginas concorria diretamente com a palavra, em alguns casos ficava quase impossível ler o que estava escrito. Eu achei essa forma nada convencional de produção literária, completamente louca e maravilhosa. Veja um trecho de um artigo que encontrei sobre o estilo TRiP de fazer revista: "...A pesquisa está dividida em quatro capítulos. O primeiro se refere à introdução do trabalho, o segundo diz respeito à legibilidade em textos impressos, o terceiro apresenta a teoria do desconstrutivismo no qual se insere o projeto gráfico da Revista Trip e o quarto capítulo é dedicado às conclusões. Após a análise dos dados, concluímos que a Revista Trip contraria todos os padrões de legibilidade presentes na bibliografia analisada." Pode ser conferido na íntegra pelo endereço: http://www.fnpj.org.br/antigo/pesquisa_graduacao.htm. David Carson era o culpado dessa obra genial de desing gráfico. Esse marco na história que havia começado em 97 findará em 2001, quando minha assinatura e o gosto pela leitura desta revista foram cancelados. O projeto gráfico havia sido reformulado baseado no trabalho do engenheiro Paulo Mendes da Rocha, nada contra o cara ou seu trabalho. Mas para mim, foi o fim. Depois ainda arrisquei e adquiri outros exemplares mas estava pior parecia uma mistura de Revista Caras, com muitas páginas de propaganda e nenhum entusiasmo gráfico. Mesmo assim, decidi por comprá-la, por enquanto a leitura flui bem, apesar de haver necessidade de ler apenas as páginas da esquerda, pois em TODAS as páginas da direita há anúncios. Ganhar dinheiro é ótimo, mas do mesmo modo que em outras indústrias a ganância tem limites alguém, talvez os fundadores, deveria abrir o olho e ditar limites. A revista parece ter o dobro de paginas que havia em 2001, porém mais da metade é propaganda. Será que o negócio não é mais entretenimento e informação e apenas divulgação de marcas cujo o apelo a esportes radicais é a única saída? Continuo desapontado com o rumo que a revista toma, mas não se pode lutar a guerra dos outros e eles não podem ouvir nossos apelos pois não há grandes quantias de dinheiro atreladas às nossas críticas.

Acidentes acontecem, e alguns acidentes acontecem providencialmente, ainda bem! Estava deitado, prestes a me entregar aos braços da fada dos sonhos quando pensei em procurar alguma rádio audível, dentre o mar de rádios piratas que invadem o espaço de rádios com programações comerciais, é claro, mas de um bom gosto melhor do que a constante solicitação de dinheiro para obras da igreja de fulano de tal ou para manter no ar "...esta rádio que vos fala...". Como a fada estava custando a fazer o seu trabalho continuei a procurar uma rádio, na verdade já havia encontrado as rádios que costumo ouvir (Cultura, Kiss, Brasil2000 ou Nova Brasil), mas seu set list não me agradava. Em uma das idas e vindas no dial, ouvi uma batida, simplesmente transcendental. Era reggae dos bons, como há tempos não havia ou se ouvia, simples reggae raiz, mas com cara de clássico. Ao final daquela bela viagem, ainda sentia meu coração bater no mesmo ritmo daquela música, inédita para mim, mas era como se há muito esperava por ouví-la como se já conhecesse e por ela sentisse saudade. Descobri o nome da música, mas a banda não. No outro dia percorri pelos intrínsecos caminhos de pesquisas pelo Google. Achei! O nome da banda, Soldier of Jah Army, em forma de siglas S.O.J.A, talvez por isso não encontrava pelo nome da banda, pois havia entendi SoulJah, ou SoJah. Enfim, o nome da música que ouvi é Rasta Courage, muito bem apresentada e expressada. Linda música e letra. Recomendo ouvir aos que gostam de reggae, recomendo ler a letra aos que não gostam.

Nos dias de hoje, não sabemos com vai acabar, nem se vai acabar a invasão ao Iraq. Motivos para não acabar os EUA tem de sobra, dinheiro tem de sobra então por que acabar com algo tão lucrativo. Assisti a um documentário muito interessante sobre a máquina de fazer dinheiro chamada também de "complexo militar-industrial" pelo ex-presidente do império norte-americano Dwight D. Eisenhower. Por que me refiro aos EUA como império? Muitos tem sua justificativa, mas assistindo ao documentário "Why we Fight" muitas questões são respondidas. Quem se interessa pela história contemporânea ou para quem não se interessa e não quer ficar achando que o motivo é só o petróleo, fica a dica. Razões para a Guerra (2004).

Outro filme que assistí recentemente foi "Den Osynlige", filme sueco, "O invisível" (2002) não saiu nas esferas comerciais nem nos cinemarks das vida. É uma boa história que faz você questionar se você está vivendo sua vida ou a dos outros, outras questões não menos importantes como o perdão, a traição e a expectativa que alguns pais tem da vida e a projetam nos filhos causando uma bagagem muito pesada para carregarem. Há um motivo muito bom e pouco explorado pelo filme (nem precisaria) que é a beleza da protagonista Anneli (interpretado pela linda e talentosa Tuva Novotny ). Além de linda e talentosa ela é....... Cantora, tem uma voz doce e suave, como poderiam imaginar. Talvez uma promessa de grande atriz.

Até o próximo post ou próximo ano!

domingo, junho 24, 2007

Proibido o acesso!


É, acesso proibido. Em resumo foi o que eu entendi em dois fatos que me ocorreram recentemente.
Levei minha esposa ao médico esta semana. Enquanto minha esposa estava sendo medicada, precisávamos trocar a fralda da minha filhota, minha esposa disse que no banheiro feminino tinha um trocador, pensei "Que inteligente!". Bem, como ela estava sendo medicada fui até o banheiro masculino, lá também tem um trocador, lógico! Lógico que não tinha! Ok, demos um jeito, conversei com um enfermeiro e troquei a fralda. Mas o problema não é este, o problema é que se você é Pai e não Mãe você não tem um local adequado para trocar a fralda do seu bebê naquele hospital. Interessante, será que é impossível imaginar um Pai trocando fralda? Claro que eu tinha que perguntar, e perguntei: "Tenho que trocar a fralda dela(minha filhota), posso adentrar o banheiro feminino para isso?". A resposta foi mais do que óbvia, Não! Nem perdí tempo tentando enterder a cabeça do engenheiro que teve a grande sacada ao projetar os banheiros, deve ser um sujeito muito "inteligente".

Intenet: Em outro caso, me foi negado o acesso a um serviço muito bom e para quem gosta de música, muito útil. O serviço consiste em uma rádio online. Até aí nada de especial. Porém, há um projeto sério por trás das escolhas das músicas. A escolha é realizada de maneira randomica mas dentro do mesmo grupo genético. Através do ritmo, artista, local de origem é possível definir um grupo de músicas que possuem algum tipo de parentesco, criando uma espécie de árvore genealógica da música ou artista/banda escolhida inicialmente. Você pode criar várias rádios particulares e mesclar a execução entre elas, para criar as rádios você vai adicionando músicas à seu gosto, tudo isso é salvo ao seu perfil, para que possa usar sempre que quiser e ouvir sempre o que você escolheu. É simplesmente, muito interessante. É conduzido por especialistas em música. Muito legal. Estou falando do projeto Pandora . Já usava há alguns meses e em um belo dia, meu acesso foi bloqueado, sem mais nem menos, bloqueado. então questinoei os administradores, que me responderam que detectaram que estava usando o serviço de uma localidade fora dos EUA e que isso feria um acordo que eles possuem com gravadoras e provavelmente com a RIAA e que enquanto eles não conseguissem autorização dessas gravadoras eu só poderia ouvir se fosse à partir de solo norte-americano. Pois é, agora não sei nem se algum dia o serviço será liberado novamente para outros países.

terça-feira, junho 12, 2007

"mudanças são boas" ...boas para quê mesmo?

Hoje - Por esses dias estarei alterando algumas coisas neste blog abandonado. Abandonado por mim, mesmo com leitores, está difícil manter uma rotina. Mas como disse, estarei mudando algumas coisas, e não é só aqui. Irei alterar minha rotina também, talvez assim este blog deixe de ser tão desprezado e quem sabe de quebra, minha saúde também melhore.
Mas as mudanças servem para que mesmo? Mudar apenas não serve, precisa ter um objetivo. É necessário definir por exemplo o que mudar, por que mudar, mudar o quê e talvez por fim, mudar para o que? Bom, ainda bem que não temos que criar um projeto de mudança para tudo que mudamos nas nossas vidas, porque senão... ia ficar bem cansativo.
Mas vou começar as mudanças por aqui, e provavelmente postarei as outras mudanças.

Internet - Semana passada assistí ao vídeo mais visto do youtube, Evolution of Dance com Judson Laipply, não entendí por que caiu nas graças do pessoal, mas não deixa de ser muito interessante. O "ator" faz uma "viagem" pela história da dança e da música, a lista pode ser conferida abaixo, o vídeo também. O vídeo fez tanto sucesso que há sites criados para tratar unica e exclusivamente do assunto http://www.theevolutionofdance.com .

Lista por ordem de execução:
Hound Dog - Elvis Presley; The Twist - Chubby Checker; Stayin’ Alive - The Bee Gees; Y.M.C.A. - The Village People; Kung Fu Fighting - Carl Douglas; Keep On - The Brady Bunch; Greased Lightnin’ - John Travolta; You Shook Me All Night Long - AC/DC; Billie Jean - Michael Jackson; Thriller - Michael Jackson; Oompa Loompa - Willy Wonka and the Chocolate Factory (not the EOD version); Mr. Roboto - Styx; Break Dance (Electric Boogie) - West Street Mob; Walk Like An Egyptian - The Bangles; The Chicken Dance - Bob Kames; Mony Mony - Billy Idol; Ice Ice Baby - Vanilla Ice; U Can’t Touch This - MC Hammer; Love Shack - The B-52’s; Apache - The Sugarhill Gang; Jump Around - House of Pain; Baby Got Back - Sir Mix-A-Lot; Tubthumping - Chumbawamba; What Is Love - Haddaway; Cotton Eye Joe - Rednex; Macarena - Los Del Rio; Bye Bye Bye - N’Sync; Lose Yourself - Eminem; Hey Ya! - Outkast; Dirt Off Your Shoulder - Jay-Z; Ice Ice Baby - Vanilla Ice (”Yo, let’s get outta here. Word to your mother”); Bye Bye Bye - N’Sync (”Bye, bye, bye”).



Evolution of Dance - http://www.youtube.com/watch?v=dMH0bHeiRNg

Vida - Minha filhinha nasceu, estou mais babão que antes, pois agora tenho um casal de filhos lindos. A Rafaela é muito lindinha e calminha - A primeira qualidade puxou dos pais é claro, já a segunda não faço idéia. Já esperava que fosse diferente, mas as diferenças são tantas que pouca coisa que aprendí ao cuidar do Vinícius posso usar ao cuidar dela, estou aprendendo tudo outravez. O Vinícius tem aceitado bem a chegada da "ermã" - como ele diz. Espero que sejam amigos, mesmo depois de crescidos. Agora tenho duas lindas mulheres esperando por mim ao chegar em casa.

Amigos - Meu outro irmão, está esperando mais um bebê. Calma aí.. ele não, sua esposa. Ainda não sabem o sexo do bebê, mas eu sei que agora será uma menina. Meu irmão também, mais uma menina.
Fomos encontrados pelo Toninho, Antonio Fernando. Completamente desaparecido por anos, mas acabou dando o ar da graça.
A cunhada que mais parece um encosto, está dirigindo por aí. Às pessoas que circulam pela Marginal Pinheiros, Av. Faria Lima, Av. João Dias, Estr. de Itapecerica e adjacências um aviso -Muito cuidado, ela está armada(com o carro) e aparenta ser perigosa!

Por enquanto é só.

 
PageRank