terça-feira, setembro 30, 2008


O efeito da gravidade sobre corpos sem equilíbrio os leva à cair. E esta semana, graças a popularidade do governo Bush entre os membros do congresso que vai de ruim à péssimo, somada a outros fatores como um discurso com duras críticas a política econômica de Bush, feito pela a presidente da câmara, a democrata Nancy Pelosi, minutos antes de iniciar a votação para o pacote de 700 bilhões de dólares que salvaria um punhado de gente importante, dentre eles vários magnatas de Wall Street e banqueiros. Os republicanos, partido de Bush, sentiram-se traídos, pois ficou parecendo que os democratas estavam fazendo um favor a contra gosto e se apenas eles votassem à favor, apenas a imagem deles poderia ser associada a mais erros de Bush, como a decisão de invasão do Iraque. Houve outras "desculpas" para quem votou contra, alguns deles, com foco nas eleições, disseram: "Como podemos apoiar um plano que ajuda apenas as grandes corporações e banqueiros falidos e deixa de lado o contribuinte?", você acha realmente que eles ligam para o contribuinte? Marketing eleitoral. E com isso a economia mundial, quase entrou em colapso, com várias bolsas de valores por todo o mundo operando em quedas vertiginosas. Parece que não satisfeito em ferrar o Iraque e os EUA com sua política internacional, o meninão Bush que ferrar com o resto do planeta e se possível manter ilesos os banqueiros e acionistas de bancos quebrados. Legal ele, né!

Outra coisa que caiu, neste caso, "caiu fora" foram algumas regras da língua portuguesa. Que, diga-se de passagem, vai acabar atrapalhando quem sabe escrever corretamente pela maneira usada até então. Como saber se onde existia acento agudo, continua existindo ou não? Outras coisas ficaram até esquisita, "heroico", sem acento fica até feio. Mas, quem assinou o tratado? O nosso digníssimo guru, Lula. Ele que conhece muito sobre a língua adotada neste país. Pois em uma frase dita em 9 de maio de 2003, na reunião com governadores em Rio Branco ele disse: “No Brasil inteiro, todo mundo fala o português, do Oiapoque ao Chuí”, isso esclareceu muita coisa.

De tudo isso quem deveria cair, de "cair fora" mesmo, são esses dois charlatões. Um brincando de Deus à custa do dinheiro da nação mais rica do planeta sem se importar com os problemas do resto do mundo e outro brincando de Ali Baba, dando esmolas ao povo ao invés de dar educação para nunca mais votar nele e ajudando a eleger mais ladrões para roubar o resto do dinheiro que deveria ser destinados a programas de inclusão social. Ah, me esquecí, para ele dar esmolar é inclusão social.

quinta-feira, setembro 25, 2008


Acabei removendo o Playlist, porque atrapalhava quando queríamos assistir aos vídeos.
De qualquer forma, eis a página http://www.playlist.com/user/26483348. Estarei atualizando em breve.


Agora que estou com bastante tempo de sobra, quase não me sobra tempo para qualquer outra coisa senão, dar uma mãozinha para a Mimi. Mas, quando as coisas ficam mais sossegadas, é possível prestar atenção ao que ocorre ao nosso redor.

Propaganda Rexona. Segundo minha acessora para assuntos dispersos, a Mimi, essa propaganda já está rolando há algum tempo. Mas, não havia assistido ainda. O fascinante nesta propaganda, além da modelo é claro, é a música. Bem, não foi difícil achá-la no Youtube, nem sua cantora. Gabriella Cilmi interpreta 'Sweet About Me'. A música foi feita por ela em parceria de outros compositores. É uma cantora com pouco tempo de carreira, mas pelo visto tem muito para mostrar. Sua voz forte e ao mesmo tempo doce embelezam ainda mais as melodias das músicas. Vale a pena procurar saber mais sobre ela. Ah, quase me esquecí de dizer o óbvio, talento e beleza, são apenas alguns atributos...


Assista ao vídeo oficial.

quinta-feira, julho 17, 2008

Bom gosto!


Duas postagens em um dia? Que milagre!

Depois de "descascar", quero falar de coisas boas.

Não sei onde eles estavam com a cabeça quando pensaram em fazer este jingle. Mas ficou ótimo. E encontrei muita gente na net perguntando sobre esta música. Quem são eles? Royal Caribbean. A música, a letra, a voz. Tudo insuportávelmente de extremo bom gosto. Seria ótimo que as agências que cuidam dos comerciais de TV da Dolly Guaraná, por exemplo, aprendesse que jingles em comerciais sevem para que os consumidores gostem do produto e não para que odeiem sua propaganda.
Pena que, por ser uma música criada pela agência responsável pela propaganda, não existe informações sobre intérprete, autor ou nome da música.
A idéia que querem transmitir também é bem legal e discreta. "Se vai viver alguns dos melhores momentos da sua vida, por que não no mar? Por que não em um navio da Royal Caribbean?"



Outro exemplo de muito bom gosto para produção de propagandas. É um clip criado pelo pessoal Planet Green. Além de belas imagens, podemos nos deliciar com uma boa música e uma linda voz. Dessa vez, tenho mais informações sobre a produção musical. A intérprete é uma brasileira radicada nos EUA, chama-se Talita Real. A música chama-se "Parte de mim".
No Youtube há duas versões sendo a versão extendida um pouco diferente da menor, talvez editada de propósito com apenas 1:00 minuto de duração. Abaixo as duas versões:

Extendida.


Editada.


Quase me esquecí. Acho que essa dispensa comentários.
Propaganda a Universal Channel com música do Three Days Grace - "Never too Late".



Só para comparar, algumas propagandas de gosto duvidoso.

Dolly - Sem comentários..


A Fiat, fez o pior propaganda usando animais. Parecem empalhados. Ridiculo. Detalhe foi uma mega produção. Na minha opinião não agradou.


Irritado e profundamente PUTO!


Como sempre nosso país dá demonstrações públicas de protecionismo aos que possuem dinheiro suficiente para pagar por isso. Poucas vezes na história desse país, órgãos federais trabalharam tanto e mostraram tantos resultados como a Polícia Federal. Porém, logo em seguida, notamos que toda a lentidão do sistema judiciário em julgar os biliões de casos que são abertos em todo o país, desaparece quando é necessário soltar um dos maiores fraudadores já presos, juntamente com sua quadrilha. Como ladrões como esse tem acesso tão rápido aos ministros que lhe convier? Que lindo seria se o STF, julgasse importante todos os demais casos em aberto e tomasse uma decisão quase imediata como a soltura dos grandes ladrões de colarinho branco. Como pode, um país almejar fazer parte do G8, se internamente apenas os interesses e direitos dos mais abastados tem importância? Já que o STF tem agilidade para julgar os casos, a PF consegue prender e provar que criminosos de qualquer status financeiro serão pegos. O que falta para eles ficarem presos? A resposta é: Vergonha! Falta vergonha na cara desses ministros inúteis e desses juízes comprados. Que, por terem o rabo preso, não podem manter na cadeia quem desvia uma fortuna dos cofres públicos. Não estou falando apenas da operação Satiagraha. Me refiro a todas as CPIs que não deram em nada, me refiro à todos os acusados em máfias do orçamento, mensalão e etc que continuam no congresso, na câmara. Todos se safam, basta ter dinheiro e influência. Que lixo de governo e governantes! Que população idiota que prefere se preocupar com os personagens de uma novela do que pensar em tirar os ladrões do poder. Uma nação inteira de analfabetos políticos. Uma nação sem educação suficiente para pensar em melhorar. A população de baixa renda ainda agradece pelas esmolas dadas pelo governo. Não me admira ver pessoas que mal tem o que comer, comentar que "...só agora os pobres tem vez, graças ao nosso presidente...". Será que isso vai ter fim um dia? Duvido. A maioria do país é mal educada, desprovida de boas maneiras. Como poderemos melhorar a situação de um país se mal sabemos nos portar como seres humanos? Nossa cultura se resume em bunda, axé e pose de ladrão. É comum ver adolescentes e jovens de baixa renda fantasiarem serem super-heróis pelo simples motivo de falarem na gíria, usarem drogas ou fazerem "cara de mau" nos seus profiles do orkut. Que ridículo. Não percebem que isso os mantém longe de serem alguém com quem a sociedade realmente se importe. Embora irritem pela ignorância, não oferecem qualquer perigo ao "sistema", como eles dizem. Assim como os políticos que eles ajudam a eleger, estão sempre tentando viver às margens da lei. A diferença é que sequer tem dinheiro para bancar um advogado de porta de cadeia. E mais, ajudam a diminuir seus iguais vendendo drogas à adolescentes e/ou morrendo e matando na periferia. Tem preguiça em ler uma notícia em um jornal, mas perdem suas tardes bebendo ou discutindo futebol. Que futuro a população pobre deste país pode ter? De quem será a culpa? Nossa? Não. A culpa é da falta de educação e esclarecimento. Isso destruirá toda e qualquer chance dessa população de ignorantes obter crédito internacional como uma nação de respeito.

 
PageRank