domingo, abril 12, 2009

Nossa policia um legado da ditadura



Um dos últimos legados da ditadura. Nossas policias ainda vivem a margem da realidade a qual pertencemos e que eles são obrigados a proteger. É como se legionários romanos do século II precisassem proteger a sede da ONU. Tão insólito como essa comparação é a maneira como as policias militar e civil são conduzidas. Vivem em um modelo demasiadamente antiquado e arcaico. Ainda com o intuito de reprimir e punir e não de prevenir.

Não conheço casos onde a sociedade tenha se unido a um batalhão ou algo do tipo para tentar frear a impunidade e a transgressão. A sociedade que precisa ser protegida por eles, simplesmente não confia neles, apenas os temem e os vêem como um flagelo necessário. Algo como, “ruim com eles, pior sem eles”. Isso faz lembrar uma citação de Juvenal (60-127 AC), quis custodiet ipsos custodes (“Quem vigia os vigilantes?”). Neste caso, quem tem coragem para isso? Pois quem tem poder não o faz por que não lhe é interessante financeiramente.

A cada novo resultado de pesquisa, os índices de criminalidade, e pior, de crueldade apenas aumentam. Paradoxalmente, aumentam também o efetivo dessas polícias precariamente munidas de material humano qualificado e instrumentos adequados de trabalho. Aumentam também os crimes realizados pela força policial, basta analisa e comparar as informações nos relatórios da Ouvidoria da Policia do Estado de São Paulo http://tinyurl.com/d7bh6f.

Sinceramente, a cada dia fico mais perplexo com a burocracia, a falta de vontade, despreparo e falta de censo crítico ao quais os nossos órgãos de defesa foram deixados. Pior, não vejo uma melhora, pelo menos não nos moldes que temos hoje. Por exemplo, qual a finalidade do sobrevôo feito pelo helicóptero (acho que da policia civil) realizado às 02h30min da manhã de hoje aqui na periferia sul de São Paulo? Será que eles imaginam estar de alguma forma coibindo ou inibindo os infratores locais? Se pensarem assim, é melhor consultar melhores especialistas, pois pelo que vemos todos os dias, isso não parece ter muito resultado. Será que o valor gasto neste vôo não poderia ser aplicado em algo mais produtivo? Só de combustível são gastos cerca de 140 litros de querosene por hora de vôo! Alguém tem idéia de quanto será que isso custa? Quantas viaturas poderiam estar fazendo ronda com o mesmo valor? Fora isso, há o fornecimento deste mesmo meio de transporte às celebridades políticas do governo do estado, conforme esta matéria do JT, http://tinyurl.com/czb2su . Chegamos ao cúmulo do inaceitável e ridículo. Quando isso vai melhorar?

Enquanto estava revisando esse post recebi uma ligação a cobrar de um número desconhecido, às 03h45min da manhã (?!). Ninguém que conheço me ligaria a essa hora, ainda mais a cobrar no celular. Então, adivinhem quem pode ser? Claro, alguém tentando extorquir pelo telefone. Sem contar que no começo da noite houve uma primeira tentativa, ligaram dessa vez no fixo, e disseram que meu filho estava na delegacia. Ah, sempre a cobrar, pois o preço de uma ligação está pela hora da morte!

 
PageRank